ANAD - Associação Nacional de Assistência ao Diabético ANAD
 
 SOBRE A ANAD
 PROFISSIONAIS DE SAÚDE
 EVENTOS
 LINKS RELACIONADOS
 VÍDEOS
 MEDICAMENTOS
 FALE CONOSCO





 
  adicionar a favoritos   envie a um amigo  mapa do site

     Home     |     19º Congresso 2014     |     Diretrizes     |     Sobre a Anad     |     Eventos     |     Informes     |     Público geral     

ANAD - Associação Nacional de Assistência ao Diabético
ANAD - Associação Nacional de Assistência ao Diabético
Molécula CXCR4 pode limitar o desenvolvimento da obesidade, publicado pelo FASEB Journal

 

Fontes:

Oklahoma Medical Research Foundation (OMRF), de 31 de julho de 2014

FASEB Journal, publicação online de 11 de julho de 2014 

 

 

A obesidade é uma preocupação crescente em todo o mundo.

 

Em Oklahoma, onde mais de 33% da população têm obesidade mórbida, a pesquisadora Jana Barlic-Dicen, Ph.D, da  OMRF, disse que ela "é umfator de risco para uma série de doenças graves, incluindo doenças cardiovasculares,diabetes,câncer e infertilidade" .

 

Os esforços para compreender a obesidade levaram Jana Barlic-Dicen e o cientista Longbiao Yao, da  Oklahoma Medical Research Foundation (OMRF), a estudarem o papel de uma molécula de superfície, o receptor chamado de CXCR4, no ganho de peso corporal e na inflamação do tecido adiposo.

 

"A expansão descontrolada do tecido adiposo que leva à obesidade é suportada por um ciclo vicioso", disse ela. "Quando consumimos mais alimentos do que precisamos, nós armazenamos a energia extra na forma de gordura. Se comemos demais cronicamente, as células de gordura, que continuam a armazenar a ingestão calórica extra, enviam sinais de alarme na forma de proteínas conhecidas como quimiocinas, que recrutam células brancas do sangue para o tecido adiposo em crescimento."

 

As células brancas do sangue causam inflamação, a qual estimula o tecido a crescer ainda mais. Um dos sinais de alarme produzido pela expansão do tecido adiposo é capaz de ativar o receptor CXCR4.

 

O CXCR4, que é quase idêntico em ratos e em humanos, está presente em células de gordura em ambos os organismos, mas o seu papel neste tecido era desconhecido. Os pesquisadores alimentaram ratos que não tinham CXCR4 e camundongos normais (controles) com uma dieta rica em gordura, de composição similar a  fast-foods.

 

Os ratos que não tinham CXCR4 em suas células de gordura ganharam mais peso e ganharam peso muito mais rápido do que os ratos de controle que mantinham esse receptor em células de gordura.

 

"Agora sabemos que o principal papel do CXCR4 no tecido adiposo é de estabelecer limites para a obesidade", disse ela."É possível que, se estimularmos o CXCR4, poderemos ser capazes de ajudar os pacientes a queimar mais energia e, portanto, reduziremos a obesidade."

 

O trabalho foi publicado no  FASEB Journal (The Journal of the Federation of American Societies for Experimental Biology). Outros cientistas da  OMRF que contribuíram para a pesquisa foram Lucas Szweda, Ph.D., Timothy Griffin, Ph.D., Oana Herlea-Pana, Ph.D., e Janet Baker. news.med.br,2014


 

 


 
ANAD - Associação Nacional de Assistência ao Diabético
   

Aumento do Cálcio pode elevar a chance de ter Diabetes Tipo 2 em indivíduos com Alto Risco Cardiovascular


Oleaginosas podem melhorar controle glicêmico de diabéticos: revisão sistemática e meta-análise de ensaios clínicos randomizados publicada pela PLOS One


Oleaginosas podem melhorar controle glicêmico de diabéticos: revisão sistemática e meta-análise de ensaios clínicos randomizados publicada pela PLOS One




Veja importante atuação do Dr. Fadlo e saiba porque você recebe de graça os insumos e medicamentos p...
- Assistir o video
15a Campanha Nacional Gratuita em Diabetes...
- Assistir o video

 Home       |      Congresso 2013      |       Diabetes       |       Sobre a Anad        |       Privacidade       |       Fale Conosco